win2023 - alimentação – win2023 – win2023https://www.jystxc.comAcesse conteúdos jornalísticos, nos mais variados formatos, focados na informação como aliada das micro e pequenas empresasThu, 30 Nov 2023 02:29:54 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.2.3win2023 - alimentação – win2023 – win2023https://www.jystxc.com/cultura-empreendedora/celebrando-a-diversidade-casamimobar-se-consolida-como-espaco-democratico-de-cultura-e-entretenimento/Thu, 30 Nov 2023 17:00:41 +0000https://www.jystxc.com/?p=18796“Por que a gente não faz um bar em um container, itinerante, pela cidade?”, foi a pergunta que intrigou Ana Júlia, recém-formada em Comunicação Social e fotógrafa de festas. A partir dessa proposta feita por um amigo, que virou sócio, nasceu o MimoBar. A ideia implementada em 2017 rodou diversos pontos de Brasília com algumas temporadas de ocupação dos containers de bar, comida, galeria, música, cinema e se consagrou como ponto de diversidade, amor e expressão LGBTQIA+ no quadrado. A jovem que estava buscando um emprego e cheia de energia e disposição para coisas novas acreditou na inspiração que seu sócio trouxe da Alemanha, de bares itinerantes e descolados.

Segundo Ana Júlia, a ideia vingou e o projeto decolou. Deu tão certo que, depois da pausa imposta pela pandemia, o MimoBar se fixou em um endereço como “casa” depois da andança pela cidade. Hoje, com seus sócios Sandro Biondo e Lucas Tobias, a proposta se consolidou como um modelo inédito de negócio no Brasil, em que a bandeira da diversidade é o lema da casa.

Empreender é um desafio, e além de trabalho é um processo de autoconhecimento e descobertas incríveis.

Ana Júlia, sócio do MimoBar.

Ana Júlia conta que nascido no berço da festa Mimosa, o Mimo foi uma oportunidade ao identificar a possibilidade de criar seu próprio bar e perceber como o bar, por si só, pode se tornar um grande atrativo por reunir uma diversidade de entretenimento em um único espaço.

“A ideia inovadora de abrir em temporadas (fechando durante alguns meses de chuva para mudanças e reestruturação em um novo local), mudar fisicamente a estrutura do lugar e a paisagem ao redor, construindo uma nova experiência estética, gastronômica, musical etc. a cada novo espaço que ocupou, cativou muito os clientes que permanecem fiéis até hoje”, relata.

O empreendimento era um estabelecimento móvel, sem endereço fixo, e a mistura de bar com comércio e atrativos diversos ganhou periodicidade como evento, com música, cinema a programação democrática. “Paramos durante a pandemia, pois nosso alvará era eventual e os eventos estavam suspensos, sendo depois retomados. Aí veio a ideia de procurar um lugar fixo para o Mimo, mas mantendo a proposta inicial que conquistou nosso público.”

Diante de um cenário crítico, Ana conta que os sócios abriram a Casa MimoBar na 205 Norte, uma quadra icônica de Brasília, que chama atenção com suas passarelas subterrâneas e os arcos geométricos marcados. “Aterrissamos com o nosso projeto em um modelo arquitetônico único de Brasília que se diferencia de todos os comércios locais da cidade e tinha tudo a ver com o Mimo, que também é “diferentão”. Eis que surge uma nova etapa, com a CasaMimoBar”, reforça.

Desde 2021, Ana afirma que eles atendem seu público com drinks clássicos e autorais, comidinhas, programação musical, galerias de arte, instalações cenográficas, além de eventos pontuais e temáticos para datas comemorativas, como o Dia do Orgulho e da Visibilidade LGBTQIA+, Visibilidade Lésbica, Trans, Consciência Negra, Dia das Mulheres, Dia das Crianças, Carnaval, entre outros.

Hoje, a jovem empreendedora conta com um público fiel e diverso na categoria jovem-adulto na faixa etária entre 28-38. Ela considera que o CasaMimoBar se consolidou como um espaço que celebra a diversidade em todos os níveis e tem como princípio de que “todes” sejam bem-vindos e bem atendidos ao chegar ao estabelecimento. “Trabalhamos com diversos parceiros culturais como festas e produtores da cidade, além de parceiros comerciais, desde marcas nacionais até fornecedores de insumos locais”, conta.

Com um faturamento de R$ 2,6 milhões por ano, ou R$ 220 mil mensais, Ana Júlia destaca que algumas ferramentas e metodologias são aplicáveis de forma geral no empreendedorismo, mas o diferencial está no detalhe de cada negócio. Com o apoio do SEBRAE em diversas mentorias, como a transição de MEI para ME, cursos gratuitos e pagos, ela reconhece que apesar das dificuldades e obstáculos, acreditar na própria ideia e aprimorar é o principal guia. “Ser valorizado nos impulsiona a seguir fazendo e movimentando os aprendizados adquiridos, porque eles fizeram de mim quem eu sou hoje, as experiências adquiridas no caminho”, acredita Ana.

Atuando como sócia administrativa e à frente da responsabilidade fiscal, financeira, administrativa e operacional, Ana Júlia atualmente se considera em um momento estável na empresa e pensa em investir mais na parte de projetos culturais e artísticos. “Dentro da parte comercial da empresa, estou pensando em expandir a área de bar para alimentação/restaurante”, almeja.

Respeito e valorização da diversidade

Em um lugar em que se trabalha com a arte e o entretenimento, Ana Júlia afirma que sua atuação vai além, entregando alegria e momentos importantes na vida das pessoas que passam por lá. Seu processo de empreender revela que os verdadeiros frutos do trabalho e esforço são os momentos de qualidade e diferença na vida dos frequentadores. “O público vem agradecer porque amou o aniversário que passou por lá, porque tocou uma música que é marcante na vida, que conheceu alguém especial… Tudo isso é muito bonito e alimenta a alma.”

Ao enfatizar a importância de respeitar as inúmeras diferenças, a empresária assegura que no CasaMimoBar todos são bem-vindos. Criado sob o selo Mimosa, uma festa alternativa com 11 anos de história, focada na música brasileira e com um viés artístico e cenográfico que sempre atraiu amplamente o público LGBTQIA+, ela relata que o público abraçou o projeto do bar e permanece fiel até hoje.

“Algumas escolhas de contratação, por exemplo, atraem o público e fazem com que os clientes se sintam confortáveis e representados: damos preferência na contratação não apenas para pessoas LGBTQIA+, mas também para mulheres e negros, porque sei que são profissionais incríveis e sofrem discriminação no processo seletivo por serem quem são.”

Para Ana, o posicionamento contra o preconceito abertamente no espaço físico do bar e nas redes sociais também atrai o público, ao mesmo tempo que afasta aqueles que não sabem respeitar e conviver com a diferença. “Acredito com muita esperança em um mundo melhor, porque estou vendo-o diariamente, mas nada se cria sozinho, nada é dado; é com luta, resistência e enfrentamento que reivindicamos espaço, voz e a própria existência e o direito à vida”, arremata.

]]>
win2023 - alimentação – win2023 – win2023https://www.jystxc.com/inovacao-e-tecnologia/a-forca-das-relacoes-humanas-na-era-digital-e-o-foco-da-35a-edicao-do-congresso-abrasel/Mon, 07 Aug 2023 20:28:39 +0000https://www.jystxc.com/?p=15663Discutir os desafios para quem empreende no setor de alimentação fora do lar e propor soluções inovadoras por meio do relacionamento humano em um mundo cada vez mais digital é a proposta da 35º Congresso Abrasel | Mesa ao Vivo. Nos dias 16 e 17 de agosto, o público de todo o Brasil poderá acompanhar gratuitamente uma série de palestras, aulas-show e workshops com conteúdos especiais, voltados para o fortalecimento do empreendedorismo no país.

Atualmente, o setor tem cerca de 1,6 milhão de empresas no país e gera 6 milhões de empregos. Estimular por meio da troca de conhecimentos os negócios dessa área tão estratégica, responsável por movimentar toda uma cadeia de produção, é essencial para fortalecer os empreendimentos da área e fortalecer a economia do país.

“O Congresso Abrasel trará um time de palestrantes de peso para compartilhar conhecimento sobre como as empresas podem se conectar genuinamente com os clientes e construir relacionamentos sólidos em um mundo cada vez mais digitalizado”, destaca Paulo Solmucci, presidente da Abrasel.

“É preciso entender cada vez mais que por trás de cada transação comercial, existem pessoas reais com necessidades, desejos e emoções. Em vez de focar apenas em métricas e análises de dados, há de se ter também uma abordagem centrada no ser humano, em que a empatia e a compreensão dos clientes são fundamentais”, completa Solmucci.
As inscrições estão abertas e é possível se inscrever gratuitamente. Basta acessar o sitehttps://www.jystxc.com.

Confira alguns dos palestrantes já confirmados:
• Rodrigo Oliveira (chef dos restaurantes Mocotó e Balaio IMS e jurado do programa MasterChef Brasil)
• Cristina Souza (Fundadora e CEO da Gouvêa Foodservice)
• Eduardo Horai (Vice-Presidente de Tecnologia / CTO da Ambev)
• Marilia Meneghisse (Vice-presidente de Negócios Estratégicos para a América Latina da Ecolab)
• Pedro Coutinho (CEO da SafraPay)

Mesa ao Vivo e Vitrine Abrasel

Além das palestras, ocorrerá também o Mesa ao Vivo Brasília, onde grandes chefs da gastronomia brasileira participarão de workshops e aulas-show, trazendo dicas e técnicas do que há de melhor na culinária e com a experiência de quem está há anos no mercado! A Vitrine Abrasel também chega com a exposição de diversas marcas e oportunidades de negócio para quem empreende no setor.

Mais informações em: abrasel.co/icongresso.

]]>
win2023 - alimentação – win2023 – win2023https://www.jystxc.com/cultura-empreendedora/pequenos-negocios-que-apostam-nos-organicos-sao-destaque-na-biobrazil-fair-2023/Mon, 12 Jun 2023 13:48:35 +0000https://www.jystxc.com/?p=13983O que você precisa saber:
– Sebrae participa da 17ª edição da BioBrazil Fair, entre os dias 14 e 17 de junho, no Anhembi, em São Paulo.
– Evento terá mais 700 expositores e mais de 1,4 mil marcas espalhadas pelos 42 mil m² de exposição.
– São esperados mais de 40 mil visitantes durante os quatro dias do evento, além da presença de representantes de 24 países.

Quem for conferir a BioBrazil Fair, entre os dias 14 e 17 de junho, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, poderá conhecer pequenos negócios que atuam no mercado de orgânicos no país. Com apoio do Sebrae, 12 pequenos negócios de oito estados do Brasil foram selecionados para participar do grande encontro anual do mercado orgânico brasileiro e o maior evento de negócios do setor na América Latina.

A escolha dos empreendedores para expor no estande do Sebrae foi feita a partir de critérios obrigatórios do evento, como ter certificação de orgânico e capacidade de comercialização em nível nacional. É o caso da empresa Crilancha, marca de biscoito de polvilho fabricado no Espírito Santo. Com apenas um ano no mercado, o produto já é vendido para praticamente todo o Brasil.

“Desde o início, a minha ideia era atuar no ramo da alimentação que conversasse com as crianças e permitisse a inclusão por meio do alimento. Eu queria que fosse orgânico de verdade e fosse 100% seguro e nutritivo para todo o público infantil, mas principalmente para aquelas crianças que têm restrições alimentares ou alergias”, explica a fundadora da marca, Maíra Welerson.

Pela primeira vez na BioBrazil Fair com a Crilancha, a empreendedora afirma que será um momento de apresentar o produto e também fazer com que as pessoas entendam todo o trabalho envolvido no processo. “Vamos fazer uma ação de promoção e conscientização para os nossos produtos orgânicos e a expectativa é muito alta. Queremos que as pessoas provem nossos biscoitos e, mais do que isso, que entendam todo nosso processo”, comenta.

Outro pequeno negócio que vai estar pela primeira vez na edição deste ano da BioBrazil Fair é o Amazonbai, marca de açaí produzido no Amapá pela Cooperativa dos Produtores Agroextrativistas do Bailique e do Beira Amazonas, ambos territórios localizados na foz do Rio Amazonas. O açaí é o primeiro e único do mundo com 100% da certificação FSC (Forest Stewardship Council) e recentemente adquiriu a certificação como orgânico pela Ecocerti. “Nossa expectativa é gigantesca. Nós vemos o açaí como um caso de segurança alimentar e para nós é muito importante estar na mesa dos brasileiros. Queremos fechar negócios com empresas nacionais e também vender o açaí como matéria-prima para indústrias de processamento seja de cosméticos ou alimentar”, conta Jaqueline Sanches, assessora de projetos da empresa.

Pela segunda vez, os produtos da Fazenda Burin vão marcar presença na feira, com apoio do Sebrae. A agroindústria localizada em uma pequena propriedade rural na região de Sobradinho, no Distrito Federal, produz alimentos orgânicos congelados, como quibe vegetal, carne de jaca desfiada, coxinha de jaca, lombo de jaca desfiada, entre outras iguarias veganas.

De acordo com Carla Burin, que comanda o empreendimento ao lado do marido, essa será uma oportunidade de aproveitar a feira de uma forma mais ampla. “Ano passado nós fechamos bons negócios e neste ano vamos participar com muito mais maturidade e mais preparados para negociar não somente para fechar vendas, mas para buscar fornecedores e visitar fabricantes de equipamentos” esclarece.

Em sua 17ª edição, a BioBrazil Fair terá mais de 700 expositores e mais de 1,4 mil marcas espalhadas pelos 42 mil m² de exposição. São esperados mais de 40 mil visitantes durante os quatro dias do evento, além da presença de representantes de 24 países.

“Os donos de pequenos negócios poderão expor e comercializar seus produtos no estande do Sebrae, além de acompanharem a extensa programação e terem a oportunidade de um rico networking com outros empresários participantes”, destaca Luiz Rebelatto, analista de Competitividade do Sebrae Nacional.

Promoção de produtos tradicionais, artesanais e típicos

A BioBrazil Fair também será um espaço estratégico para a divulgação e promoção de produtos tradicionais, registrados como Indicações Geográficas (IGs), artesanais e típicos produzidos por pequenos negócios de todo o território brasileiro.

No estande do Sebrae, será possível conhecer mais sobre a plataforma on-line “Do Brasil à Mesa – Produtos de Origem”, lançada recentemente em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, CNA e Senar. Clique aqui para acessar.

]]>
win2023 Mapa do site

1234