betstar365 - ABAV – betstar365 – betstar365https://www.jystxc.comAcesse conteúdos jornalísticos, nos mais variados formatos, focados na informação como aliada das micro e pequenas empresasMon, 02 Oct 2023 12:45:05 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.2.3betstar365 - ABAV – betstar365 – betstar365https://www.jystxc.com/cultura-empreendedora/curitiba-sera-sede-da-feira-internacional-de-destinos-inteligentes/Fri, 29 Sep 2023 12:24:16 +0000https://www.jystxc.com/?p=17206Curitiba, que foi a primeira cidade a trabalhar a metodologia espanhola de Destinos Turísticos Inteligentes no país, também será a primeira a sediar, no Brasil, a Feira Internacional de Destinos Inteligentes (FIDI). A capital paranaense será palco do evento entre os dias 17 e 19 de março de 2024. O anúncio foi feito nessa quinta-feira (28), durante a 50ª edição da Abav, maior feira de turismo da América Latina.

A FIDI 2024 irá oferecer uma experiência completa da cidade por parte dos participantes. As ações ocorrerão em diversos locais do centro histórico da cidade para que os participantes aprendam, compartilhem experiências, gerem laços estratégicos e descubram os recantos mais fascinantes da cidade. Durante os três dias serão mais de 30 palestrantes nacionais e internacionais que farão exposições sobre modelos de Destinos Inteligentes.

Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, explica que desde 2016 a metodologia DTI tem sido trabalhada na capital. “Recebemos um incentivo do governo do estado para inovar e ampliar a imagem da cidade além do Turismo de Negócios. Observamos a necessidade de trabalhar nossa Curitiba além dos cartões postais e atuamos em diversos eixos como governança, acessibilidade, sustentabilidade e tecnologia”, explicou.

A capital paranaense é uma das 12 cidades que fazem parte do Programa Turismo Futuro Brasil, promovido pelo Sebrae e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que tem como objetivo fortalecer os negócios da área do turismo nessas cidades, tornando o destino mais inteligente para visitantes sem excluir, por conta dessa intervenção, os próprios moradores.

Para ser um destino inteligente é preciso seguir alguns critérios, como criar cidades mais humanas e inteligentes, que tenham uma gerência sobre o território de forma inovadora e que coloquem a qualidade de vida dos moradores em primeiro lugar, imaginando também como isso vai impactar os turistas.

Um destino turístico inteligente, conceitualmente, é o local que gerencia dados para conhecer o perfil do turista que o visita, é comprometido com a sustentabilidade e gera experiências positivas tanto aos visitantes, quanto aos moradores da região.
Ana Clévia Guerreiro, coordenadora de Turismo do Sebrae.

“Curitiba é o exemplo brasileiro de como se deve trabalhar o Turismo, especialmente na área de lazer, e a cidade está preparada para sediar um evento como esse”, destacou o Milton Zuanazzi, secretário nacional de Planejamento, Sustentabilidade e Competitividade do Turismo do Ministério do Turismo.

]]>
betstar365 - ABAV – betstar365 – betstar365https://www.jystxc.com/cultura-empreendedora/destinos-turisticos-inteligentes-mostram-como-identificar-e-potencializar-a-vocacao-das-cidades-brasileiras/Thu, 28 Sep 2023 23:50:58 +0000https://www.jystxc.com/?p=17192Como tornar uma cidade mais inteligente para visitantes sem excluir, por conta dessa intervenção, os próprios moradores? Foi pensando em soluções que juntem inovação, experiência e sustentabilidade que o Sebrae aproveitou a Abav, que acontece até esta sexta-feira (29), no Riocentro (Rio de Janeiro), para apresentar os 12 destinos que participam do Programa Turismo Futuro Brasil, parceria entre o Sebrae e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“Não há no Brasil nenhum destino inteligente ainda. Mas essas cidades estão na direção para chegar lá”, diz Ana Clévia Guerreiro, coordenadora de Turismo, Economia Criativa e Artesanato do Sebrae. Ela se refere às cidades de Curitiba, São Luís, Recife, Novo Airão (AM), Bonito (MS) e Belo Horizonte (MG), que se apresentaram nessa quarta-feira (27), e Bombinhas (SC), Ilhabela (SP), Paraty (RJ), Penedo (AL), Pirenópolis (GO) e Belém (PA), que mostraram suas experiências nesta quinta-feira (28).

Para ser um destino inteligente é preciso seguir alguns critérios, como criar cidades mais humanas e inteligentes, que tenham uma gerência sobre o território de forma inovadora e que coloquem a qualidade de vida dos moradores em primeiro lugar, imaginando também como isso vai impactar os turistas.

Destino turístico inteligente é incluir as pessoas.
Ana Clévia, coordenadora de Turismo, Economia Criativa e Artesanato do Sebrae.

O edital foi lançado na Abav do ano passado e teve quase 300 inscritos. Setenta e nove concorrentes passaram para a segunda fase. Ao fim, deveriam ser escolhidas apenas dez cidades, mas as propostas dos participantes eram tão boas que o número final chegou a 12 destinos. Todas as práticas mostram sempre uma forma criativa de enfrentar problemas comuns nas cidades, como acessibilidade, valorização da cultura, aquecimento global e, claro, turismo.

São Luís, capital do Maranhão, tentou resolver um problema de comunicação com turistas e moradores usando uma tecnologia bem acessível e de forma bastante democrática. A cidade criou um  Central de Atendimento aos Turistas (CAT) On-line, por meio de uma conta corporativa de Whatsapp, e o programa “Turismo em suas mãos”, que espalhou QR codes por toda a cidade – em museus, igrejas e até carrocinhas de ambulantes – por meio dos quais se chega diretamente ao CAT on-line.

Do outro lado da linha, em lugar de um robô impessoal, é um servidor que responde às demandas do visitante. “Tudo começou no meio da pandemia, com o turismo praticamente parado, mas com as pessoas ainda procurando informações. Decidimos criar esse canal para manter comunicação permanente com os visitantes”, contou Saulo Santos, secretário Municipal de Turismo de São Luís.

Também usando uma ferramenta simples, mas com resultados surpreendentes, a prefeitura de Novo Airão, no Amazonas, criou um aplicativo de turismo, o AirãoHub, que funciona como uma porta de acesso à cidade, que, por sua vez, quer ser tornar a cidade inteligente da Amazônia, como contou Otávio Farias, Procurador do município, que representava o destino. “Podemos viver em harmonia com o meio ambiente. Entre as 12 cidades desse projeto, temos a menor população, a menor arrecadação, mas um enorme potencial natural”, defende, lembrando que a própria sociedade desenvolveu o aplicativo, unindo o poder público com a iniciativa privada e a Academia.

A cidade de Bombinhas (SC) apostou na sustentabilidade para diferenciar suas praias das demais. Crédito: André Cyriaco.

Outra cidade pequena, mas com grandes aspirações, é Bombinhas, em Santa Catarina, a menos populosa do estado, com apenas 26 mil habitantes – mas que recebe 2,8 milhões de turistas por ano –, e apostou em buscar as bandeiras azuis para as suas praias como forma de se diferenciar das demais do estado.

A bandeira azul é uma certificação que trata da qualidade da água, educação ambiental, gestão ambiental, segurança e serviços. São apenas 43 praias que têm bandeira azul em todo Brasil. Bombinhas tinha duas praias e pulou para três recentemente. A comunidade quer chegar a cinco e se transformar na cidade com mais bandeiras azuis de todo o país. “Desde 2013, a partir de um plano estratégico de turismo com o Sebrae, tivemos como meta o turismo sustentável. A cidade toda se engajou e o resultado foi esse”, contou Mario Lamenha, secretário municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico, que quer fazer da cidade um lugar bom não apenas para quem visita, como também para quem vive nela.

Com a mesma pegada ecológica está Bonito, que conseguiu se tornar uma cidade carbono neutro. “Há 30 anos,  pensamos em sustentabilidade”, contou Juliane Salvadori, secretária de turismo da cidade, “mas com as mudanças climáticas, essa pauta se tornou incontornável”. O projeto se iniciou em 2021, quando mapearam oito fontes de emissão, de consumo de combustível a tratamento de águas residuais, passando para decomposição de resíduos sólidos. Hoje, eles conseguem saber o cálculo de carbono por habitantes, por turistas, por dia e ainda aglutinar esses dados.

Para compensação, Bonito compra de crédito na Índia e ainda faz neutralização em áreas do próprio município. “Nossa meta agora é fazer a redução da emissão em 2%”, contou Juliana, que disse que houve impactos indiretos como a criação do primeiro hotel com lixo zero e o crescimento do índice de compostagem da cidade.

Apostando numa mistura de passado com futuro, Belo Horizonte resolveu investir em dois eixos: na tradição, reforçando a associação da cidade com a gastronomia, que é uma espécie de centro agregador das regiões mineiras e com o carnaval que, apesar de ser uma festa com história, precisou se reinventar na cidade. “Estamos nos reposicionando no mercado, antes nos confundíamos com outros destinos”, explicou Marina Simião, diretora de Marketing e Promoção turística de Belo Horizonte. “Não adiantava a gente querer competir com turismo de praia”, brincou.

No Carnaval, Marina contou sobre como a inteligência ajudou a transformar a folia belo-horizontina uma referência.

Há todo um trabalho de fundo, com informações que são compartilhadas para a polícia, controle de trânsito, saúde. São mais de 500 reuniões com os blocos ao longo do ano!Marina Simião, diretora de Marketing e Promoção turística de Belo Horizonte.

Já Penedo (AL), investiu no turismo histórico e cultural. Crédito: André Cyriaco.

Também com uma forte identidade cultural, Penedo, em Alagoas, resolveu investiu no resgate histórico e cultural da cidade, que é uma das mais antigas não apenas do estado, mas de todo o país. Penedo foi fundamental na formação socioeconômica do Nordeste, é margeada pelo Rio de São Francisco e fica numa região portuária, abastecendo historicamente não apenas Alagoas, mas também Sergipe e até Bahia. Para Jair Galvão, secretário de Turismo da cidade, participar de um grupo de turismo inteligente é uma oportunidade de, também, trocar experiências com cidades como Belo Horizonte ou Curitiba.

Galvão contou que, por conta da participação no projeto, pode dar início a uma rorização dos artistas santeiros, que são parte de uma escola de escultores em madeira com temas sacros, cuja história remonta ao século XVII. “Escolhemos fazer parte dessa metodologia por meio do resgate cultural para participar do projeto, porque a economia cultural criativa é, e sempre foi, a alma de Penedo”.

]]>
betstar365 - ABAV – betstar365 – betstar365https://www.jystxc.com/cultura-empreendedora/acao-do-sebrae-ajuda-destinos-do-brasil-a-descobrirem-novas-vocacoes-para-o-turismo/Thu, 28 Sep 2023 10:30:29 +0000https://www.jystxc.com/?p=17163A 50ª edição da Abav Expo, realizada no Riocentro, no Rio de Janeiro, foi a primeira oportunidade para o Sebrae colocar à prova as ações desenvolvidas nos últimos dois anos por sua Rede de Agentes de Roteiros Turísticos. A ação teve início em 2022, com o objetivo de fomentar o turismo a partir do atendimento a demandas e necessidades dos agentes das pequenas empresas. Esses profissionais ajudam o gestor a entregar resultados, além de contribuir também na governança, na parceira entre empresários, governo e terceiro setor.

Germana Magalhães, analista de Competitividade do Sebrae. Crédito: André Ciryaco.

“Cada estado tem autonomia para, a partir da nossa metodologia, encontrar a vocação do local e trabalhá-la até que possa ser transformada em um produto de qualidade”, contou Germana Magalhães, analista de Competitividade do Sebrae. Ela enumera que tal vocação pode estar na gastronomia, na história, nas atrações de aventura, nos aspectos culturais ou qualquer outro dos vários caminhos possíveis.

Segundo a analista, nesses dois anos, o projeto já arregimentou um grande número de parceiros em 20 unidades da Federação, apesar de estar apenas no seu início. “São cerca de 200 agentes em 250 territórios e 600 municípios”, explicou Germana: “é uma legião de pessoas”. O objetivo, agora, é fazer com que os polos se aprofundem e se qualifiquem.

Um exemplo dessas redescobertas de vocações aconteceu no Rio de Janeiro. De acordo com Marisa Cardoso, coordenadora de Turismo do Sebrae RJ, a intenção local foi desenvolver novos destinos e fortalecer os já existentes, sugerindo produtos menos “óbvios”. “Em Búzios, cidade famosa por suas praias e gastronomia, criamos ‘Búzios e suas raízes’, em que priorizamos a cultura quilombola, que nunca tinha sido trabalhada. Agora ela está formatada”, comentou, dando outros exemplos, como a própria capital, que tem um trajeto turístico específico para falar sobre a herança africana da cidade. Ou a rota para a bucólica ilha de Paquetá, bairro carioca no meio da Baía de Guanabara, mas que também pertence ao Parque Nacional da Tijuca.

No estado, o projeto começou com 11 municípios em 2022 e mais 11 outros entraram neste ano de 2023. “Na pandemia, as pessoas conheceram um Rio que não conheciam antes. Percebemos o potencial disso para incentivar o conhecimento de um turismo incomum.
Marisa Cardoso, coordenadora de Turismo do Sebrae RJ.

Ela aproveitou a deixa para brincar sobre a rota de Quissamã, no Norte Fluminense, que tem um projeto que apresenta a natureza exuberante e a herança cultural da cidade: “Conhecemos coisas que nem o quissamaense conhecia”, acrescentou.

Crédito: André Ciryaco.

Mas nem só de invenções de novos roteiros para antigos territórios vive o projeto. Há também iniciativas em que o Sebrae ajudou a formalizar um caminho que já existia, mas sem uma estrutura desenvolvida. É o caso da Rota das Emoções, que reúne Jericoacara (CE), o Delta do Parnaíba (PB) e os Lençóis maranhenses. A rota foi batizada dessa forma porque, dependendo da localidade, só se chega de veículos com tração nas quatro rodas.

“Nós trabalhamos produtos que vão além do turismo do sol e praia”, comenta Silvio Moreira, gerente de Competitividade do Sebrae Ceará. “Tentamos levar o turista a experimentar outras vivências, integrando artesanato, agricultura familiar, economia criativa, gastronomia, eventos… É um turismo além do feijão com arroz, ou do baião de dois”, brincou Silvio.

Ele lembrou ainda da organização da governança, com iniciativa privada e governo trabalhando juntos no desenvolvimento do turismo. “É uma rota comercializada no mundo inteiro. Demora sete dias ao todo para percorrê-la por completo, mas estamos tentando agregar outras cidades, porque alguns municípios podem não ter hospedagem, mas têm muitas coisas para fazer.”

Empresário do Delta do Parnaíba e presidente da primeira Instância de Governança (IGR) da Rota das Emoções, Joaquim Vidal, ou apenas Joca, como ele é mais conhecido, contou que o destino nasceu naturalmente, mas se chamava Cepimo, tentando formar uma palavra com as letras iniciais dos três estados que a compõe. “Quando o Sebrae abraçou o projeto, deu o nome atual. Ficou bem melhor”, assegurou Joca, que também mencionou o incentivo do Sebrae no aspecto da governança e no incentivo para as feiras de turismo. “Com o Sebrae, a rota foi institucionalizada.”

]]>
betstar365 - ABAV – betstar365 – betstar365https://www.jystxc.com/cultura-empreendedora/pequenos-negocios-especializados-no-turismo-de-experiencia-ganham-reforco-com-polo-de-referencia/Wed, 27 Sep 2023 11:44:07 +0000https://www.jystxc.com/?p=17099Observar a movimentação dos beija-flores exige tempo e uma boa dose de paciência. Suas asas especiais podem bater em até 90 vibrações por segundo e seu voo de flor em flor chega à impressionante velocidade de 60 km/hora. Para acompanhar de perto a atividade desse passarinho e de muitos outros, viajantes procuram o chamado turismo de experiência. No Espírito Santo, esse tipo de viagem já tem destino certo: a Estação Biologia Marinha Augusto Ruschi (Ebmar). Por lá, é possível fazer visitas e trilhas guiadas e conhecer as mais de 470 espécies de aves e pássaros da região, das quais 16 são somente de beija-flores.

A reserva natural situada em Santa Cruz, litoral de Aracruz (ES), que leva o nome do cientista capixaba pioneiro do mundo e Patrono Nacional da Ecologia é um dos destinos indicados pelo Polo de Referência do Turismo de Experiência, liderado pelo Sebrae no Espírito Santo, cujo lançamento nacional será nesta sexta-feira (27).

Augusto Ruschi foi responsável por desenvolver, nos anos de 1930, o método de alimentação em garrafinhas e a criação em cativeiro do beija-flor. Ele foi um dos maiores especialistas em comportamento das aves, graças às suas pesquisas e observações intensas da natureza. Seu legado foi levado adiante pelo seu filho, André, e agora tem à frente o neto Gabriel, de 34 anos, que é presidente do Instituto Augusto Ruschi/Ebmar.

Gabriel conta que a observação dos beija-flores é sazonal e depende das épocas em que eles aparecem com mais frequência, como inverno e primavera. Há vários bebedouros espalhados pelo local e os turistas contam com uma visita guiada, em que se explica um pouco sobre a espécie, bem como a história do local.

“O Sebrae trouxe a oportunidade de elaborarmos um produto específico para os beija-flores. Conseguimos organizar melhor o produto e compilar as informações. Logo após a pandemia foi um fluxo gigantesco de pessoas”, esclarece Gabriel Ruschi. Para se manter, a instituição promove também o turismo de experiência com foco no turismo pedagógico, durante o ano letivo.

Assim como na reserva de Santa Cruz, diversos locais do país estão apostando no turismo de experiência como forma de desenvolvimento e geração de renda. Negócios desse nicho prezam pela jornada do visitante, com a promoção de atividades e serviços que sejam mais autênticos, interativos, que valorizem a cultura, a identidade dos destinos e a comunidade local.

Os produtos e serviços do turismo de experiência podem envolver gastronomia, natureza, manifestações culturais, tradições locais, e muitas outras vivências. Por meio dessas experiências, o turista pode participar ativamente e emocionalmente de passeios, degustações, atividades rurais, entre muitas outras atividades. Turismo de experiência não é luxo: é genuíno, autêntico, imersivo.
Germana Magalhães, analista de Competitividade do Sebrae.

Polos de Referência

O Polo de Referência do Turismo de Experiência faz parte de uma estratégia nacional do Sebrae para criar espaços voltados à geração de inteligência, soluções inovadoras e trocas de conhecimentos em temas estratégicos e fundamentais para impulsionar o empreendedorismo e a competividade dos pequenos negócios. A instituição conta com polos por todo o território nacional e em diversos segmentos, como economia criativa, artesanato, agronegócio, indústria, entre outros.

O Polo será apresentado oficialmente para o trade turístico nacional durante a 50ª edição da ABAV Expo, o mais importante evento do segmento na América Latina, no dia 27 de setembro, no Rio de Janeiro. Além do lançamento, o Sebrae, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), vai apresentar no encontro o Programa Turismo Futuro Brasil, que contempla 12 destinos turísticos do país.

Turismo de experiência

Inúmeros destinos brasileiros voltados ao turismo de experiência já têm o apoio do Sebrae na qualificação, inovação e comercialização dos pequenos negócios da cadeia, gerando a diversificação da oferta de produtos e serviços turísticos. Mas a implementação do polo no Espírito Santo será um grande centro de produção e disseminação de estudos, conteúdos, soluções e serviços de interesse dos pequenos negócios. “Além disso, esperamos que o polo ajude a estabelecer um ambiente de governança em âmbito nacional, com a participação de parceiros estratégicos de mercado e institucionais relacionados a temática do Turismo de Experiência”, complementa Germana Magalhães.

O estado foi escolhido para sediar o polo devido à intensidade do agroturismo na região, modalidade em que as atividades agrícolas possibilitam ao turista o contato e a vivência com a atmosfera da propriedade rural e os hábitos locais. Com início no município de Venda Nova do Imigrante, rapidamente o agroturismo ganhou projeção nacional. Um dos destaques é a produção de socol, embutido de lombo suíno preparado pelas primeiras famílias de imigrantes italianos que chegaram à cidade e que, após o resgate histórico da produção, recebeu a certificação de Indicação Geográfica em 2018.

Serviço:
Data: 27 de setembro de 2023.
Horário: das 18h às 19h
Local: ABAV Talk, Rio Centro, Rio de Janeiro.
https://www.xsfjm.com

]]>
betstar365 - ABAV – betstar365 – betstar365https://www.jystxc.com/cultura-empreendedora/sebrae-leva-turismo-futuro-brasil-para-o-maior-evento-do-setor-na-america-latina/Fri, 22 Sep 2023 12:41:03 +0000https://www.jystxc.com/?p=16895O futuro do turismo brasileiro vai estar em debate entre os dias 27 e 29 de setembro, no Rio de Janeiro, durante a 50ª edição da ABAV Expo, o mais importante evento do segmento na América Latina. O Sebrae, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), vai apresentar no encontro o Programa Turismo Futuro Brasil, que contempla 12 destinos turísticos do país. A abertura do congresso acontece na mesma data em que é celebrado o Dia Mundial do Turismo.

Dentro do estande do Sebrae, o público presente vai poder conhecer as experiências que estão sendo desenvolvidas nas comunidades selecionadas pelo programa e que aliam inovação, experiência e sustentabilidade em seus modelos de desenvolvimento. Com ações variadas e parcerias estratégicas, que incluem o setor público, privado e as comunidades locais, esses destinos estão buscando se tornar mais humanos e inteligentes na gestão dos seus territórios para impactar positivamente a qualidade de vida dos moradores e gerar experiências memoráveis aos visitantes.

O Sebrae é a instituição que apoia o desenvolvimento de destinos e a competitividade dos pequenos negócios por meio da inovação. Assim, a ABAV é o espaço em que o Sebrae materializa e dá visibilidade à sua atuação no Brasil e à sua força no turismo.
Ana Clévia, coordenadora de turismo do Sebrae.

O espaço do Sebrae na ABAV EXPO vai receber o público durante os três dias de evento, das 13h às 20h. Dentro do estande também serão disponibilizados totens do Polo de Turismo de Experiência e do Polo de Ecoturismo que vão viabilizar uma pesquisa para identificar os negócios de ecoturismo no país.

Nesta edição, a previsão dos organizadores é de reunir mais de 25 mil visitantes, com a presença de 1.500 marcas expositoras. O evento reúne desde gestores públicos, CEOs de companhias aéreas, os pequenos negócios, os destinos turísticos e a mídia especializada.

Histórico

O Sebrae e o BID selecionaram 12 municípios das cinco regiões brasileiras para o Programa Turismo Futuro Brasil. A jornada de Destinos Turísticos Inteligentes (DTI) será aplicada em: Pirenópolis (GO) e Bonito (MS), no Centro-Oeste; Penedo (AL), São Luís (MA) e Recife (PE), no Nordeste; Belém (PA) e Novo Airão (AM), no Norte; Curitiba (PR) e Bombinhas (SC), no Sul; e Belo Horizonte (MG), Ilhabela (SP) e Paraty (RJ), no Sudeste. O Programa apoia esses destinos desde abril de 2023 na gestão e implementação de ações que facilitem sua jornada no sentido de se tornarem destinos turísticos inteligentes.

Serviço:
ABAV EXPO 50
https://www.purpleandme.com
Data: De 27 a 29 de setembro
Local: Riocentro/ Rio de Janeiro.

]]>
betstar365 Mapa do site

1234