Bacará Ao VivoAtualização
Compartilhe

Preconceito: mais de 40% das empreendedoras já sofreram ou conhecem mulheres vítimas de discriminação

Dado foi revelado pela pesquisa Empreendedorismo Feminino, realizada pelo Sebrae
PorRedação
Bacará Ao VivoAtualização
Compartilhe

O preconceito ainda é um dos principais fatores que limitam o crescimento das mulheres no mundo do empreendedorismo. De acordo com pesquisa do Sebrae, 42% das empreendedoras brasileiras já presenciaram situações de preconceito contra outra mulher dona de negócio e 25% já sofrerem na própria pele atitudes discriminatórias.

A região que registrou a maior proporção de mulheres donas de negócio que identificaram atitudes preconceituosas foi a região Sul (47%), seguida por Nordeste e Centro-Oeste (42), Norte (41%) e Sudeste (39%). O estado do Amapá teve a maior número de citações (56%), com Paraná (53%) e Rio Grande do Norte (51%), na sequência.

A diretora de Administração e Finanças do Sebrae, Margarete Coelho, lembra que toda forma de preconceito contra mulheres deve ser enfrentada com educação e políticas públicas.

A proporção de empreendedoras à frente de um negócio no Brasil ainda está distante do peso e da participação delas na própria sociedade brasileira. Enquanto as mulheres representam 52% da população em idade ativa, no universo do empreendedorismo elas estão à frente de 34% do total de empresas.

Margarete Coelho, diretora de Administração e Finanças do Sebrae.

Sebrae Delas

É um programa do Sebrae que incentiva, valoriza e acelera a jornada de mulheres que empreendem ou querem empreender. É uma forma de orientar, inspirar as empreendedoras a vender mais, aumentar seus lucros, conquistar novos clientes e fechar novos contratos. Nos últimos cinco anos, o Sebrae já atendeu mais de 14,2 milhões de empreendedoras.

Saiba mais aqui.

  • Empreendedorismo Feminino
  • inclusão
  • preconceito
  • sebrae delas
  • Faça download dos materiais abaixo