stakeAtualização
Compartilhe

Pequenos negócios especializados no turismo de experiência ganham reforço com polo de referência

Localizada no Espírito Santo, a estratégia vai promover a disseminação de estudos, soluções e serviços de interesse das empresas, além de estabelecer um ambiente de governança nacional
PorRedação
stakeAtualização
Compartilhe

Observar a movimentação dos beija-flores exige tempo e uma boa dose de paciência. Suas asas especiais podem bater em até 90 vibrações por segundo e seu voo de flor em flor chega à impressionante velocidade de 60 km/hora. Para acompanhar de perto a atividade desse passarinho e de muitos outros, viajantes procuram o chamado turismo de experiência. No Espírito Santo, esse tipo de viagem já tem destino certo: a Estação Biologia Marinha Augusto Ruschi (Ebmar). Por lá, é possível fazer visitas e trilhas guiadas e conhecer as mais de 470 espécies de aves e pássaros da região, das quais 16 são somente de beija-flores.

A reserva natural situada em Santa Cruz, litoral de Aracruz (ES), que leva o nome do cientista capixaba pioneiro do mundo e Patrono Nacional da Ecologia é um dos destinos indicados pelo Polo de Referência do Turismo de Experiência, liderado pelo Sebrae no Espírito Santo, cujo lançamento nacional será nesta sexta-feira (27).

Augusto Ruschi foi responsável por desenvolver, nos anos de 1930, o método de alimentação em garrafinhas e a criação em cativeiro do beija-flor. Ele foi um dos maiores especialistas em comportamento das aves, graças às suas pesquisas e observações intensas da natureza. Seu legado foi levado adiante pelo seu filho, André, e agora tem à frente o neto Gabriel, de 34 anos, que é presidente do Instituto Augusto Ruschi/Ebmar.

Gabriel conta que a observação dos beija-flores é sazonal e depende das épocas em que eles aparecem com mais frequência, como inverno e primavera. Há vários bebedouros espalhados pelo local e os turistas contam com uma visita guiada, em que se explica um pouco sobre a espécie, bem como a história do local.

“O Sebrae trouxe a oportunidade de elaborarmos um produto específico para os beija-flores. Conseguimos organizar melhor o produto e compilar as informações. Logo após a pandemia foi um fluxo gigantesco de pessoas”, esclarece Gabriel Ruschi. Para se manter, a instituição promove também o turismo de experiência com foco no turismo pedagógico, durante o ano letivo.

Assim como na reserva de Santa Cruz, diversos locais do país estão apostando no turismo de experiência como forma de desenvolvimento e geração de renda. Negócios desse nicho prezam pela jornada do visitante, com a promoção de atividades e serviços que sejam mais autênticos, interativos, que valorizem a cultura, a identidade dos destinos e a comunidade local.

Os produtos e serviços do turismo de experiência podem envolver gastronomia, natureza, manifestações culturais, tradições locais, e muitas outras vivências. Por meio dessas experiências, o turista pode participar ativamente e emocionalmente de passeios, degustações, atividades rurais, entre muitas outras atividades. Turismo de experiência não é luxo: é genuíno, autêntico, imersivo.
Germana Magalhães, analista de Competitividade do Sebrae.

Polos de Referência

O Polo de Referência do Turismo de Experiência faz parte de uma estratégia nacional do Sebrae para criar espaços voltados à geração de inteligência, soluções inovadoras e trocas de conhecimentos em temas estratégicos e fundamentais para impulsionar o empreendedorismo e a competividade dos pequenos negócios. A instituição conta com polos por todo o território nacional e em diversos segmentos, como economia criativa, artesanato, agronegócio, indústria, entre outros.

O Polo será apresentado oficialmente para o trade turístico nacional durante a 50ª edição da ABAV Expo, o mais importante evento do segmento na América Latina, no dia 27 de setembro, no Rio de Janeiro. Além do lançamento, o Sebrae, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), vai apresentar no encontro o Programa Turismo Futuro Brasil, que contempla 12 destinos turísticos do país.

Turismo de experiência

Inúmeros destinos brasileiros voltados ao turismo de experiência já têm o apoio do Sebrae na qualificação, inovação e comercialização dos pequenos negócios da cadeia, gerando a diversificação da oferta de produtos e serviços turísticos. Mas a implementação do polo no Espírito Santo será um grande centro de produção e disseminação de estudos, conteúdos, soluções e serviços de interesse dos pequenos negócios. “Além disso, esperamos que o polo ajude a estabelecer um ambiente de governança em âmbito nacional, com a participação de parceiros estratégicos de mercado e institucionais relacionados a temática do Turismo de Experiência”, complementa Germana Magalhães.

O estado foi escolhido para sediar o polo devido à intensidade do agroturismo na região, modalidade em que as atividades agrícolas possibilitam ao turista o contato e a vivência com a atmosfera da propriedade rural e os hábitos locais. Com início no município de Venda Nova do Imigrante, rapidamente o agroturismo ganhou projeção nacional. Um dos destaques é a produção de socol, embutido de lombo suíno preparado pelas primeiras famílias de imigrantes italianos que chegaram à cidade e que, após o resgate histórico da produção, recebeu a certificação de Indicação Geográfica em 2018.

Serviço:
Data: 27 de setembro de 2023.
Horário: das 18h às 19h
Local: ABAV Talk, Rio Centro, Rio de Janeiro.
https://abavexpo.com.br/

  • ABAV
  • beija-flor
  • Observação de pássaros
  • Polo de Referência do Turismo de Experiência
  • Turismo
  • turismo de experiência