Máquina de pesca
Compartilhe

Gastronomia e indústria criativa unidas para potencializar negócios

Durante o maior mercado público de indústria criativa do país, Sebrae comanda o “Cozinha Show”, com participação de chefs renomados da região Amazônica
PorRedação
Máquina de pesca
Compartilhe

A 3ª Edição do Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MICBR 2023), que acontece até dia 12 de novembro, em Belém (PA), mostra como a união da gastronomia com a indústria criativa pode potencializar os negócios. Na “Cozinha Show” montada pelo Sebrae, o público vai ter a oportunidade de conhecer como alimentos e bebidas brasileiros diferenciados agregam valor ao negócio e valorizam a cultura.

Seis chefs renomados da região Amazônica vão apresentar pratos autorais, preparados com pelo menos um alimento ou bebida da plataforma “Do Brasil à Mesa – Produtos de Origem”, considerando as especificidades da culinária regional.

As aulas-show serão realizadas em espaço exclusivo, chamado “Cozinha Tropical – O futuro é ancestral”, projetado com referências aos ribeirinhos e inspirado em conceitos relacionados à preservação da floresta. Como convidado especial, o chef colombiano Rey Guerrero Saya, reconhecido internacionalmente como expoente da gastronomia afro-latino-americana, vai participar da programação. A analista de Competitividade do Sebrae Nacional Mayra Viana explica como a gastronomia se conecta com o universo da economia criativa.

 A gastronomia explora a criatividade ao apresentar pratos autênticos e ambientes com entretenimento. Quanto mais a gastronomia se aproximar desse ecossistema, mais ela vai se inspirar e se integrar em eventos culturais locais.

Mayra Viana, analista de Competitividade do Sebrae Nacional.

Ao todo, serão realizadas seis aulas-show para apresentação das receitas elaboradas pelos chefs: Ângela Sicília (@famigliasiciliaoficial), Lúcia Torres (@chefluciatorres), pela Paula Gizelly (@loacayoficial), pelo Sandro Mota (@dommani.santarem), pelo Edvaldo Caribé (@caribeedvaldo) e Wagner Vieira (@torogastronomiasustentavel).

Serão duas sessões por dia, no período da tarde, a partir desta quarta-feira (9), no Pavilhão B. Serão disponibilizadas 30 vagas para cada uma das apresentações. As inscrições devem ser feitas previamente no local. Os participantes vão ter direito a degustar os produtos e receitas preparadas pelos chefs.

Confira abaixo a agenda:

  • Dia 9 – quarta-feira
    13h – Chef Edvaldo Caribé – com a receita “A cozinha de subsistência brasileira”
    14h30 – Chef Sandro Mota – com a receita “Sabor Tapajônico”
  • Dia 10 – quinta-feira
    14h30 – Ângela Sicília – com a receita “Tiramissu com chocolate Gaudens da Amazônia”
    16h – Lúcia Torres – com a receita “Salada Floresta Amazônica (Agridoce)”
  • Dia 11 – sexta-feira
    13h30 – Wagner Vieira e Itair Suruí – com a receita “Chibé” com Tucupi
    15h – Paula Gizelly – com a receita “Milkshake de Açaí da Amazônia”

Painel
Além da “Cozinha Show” a programação do MICBR 2023 também inclui atividades para quem quiser acompanhar as mesas de debate, conferências, painéis de mercado, workshops, exposições e apresentações artísticas.

Na quinta-feira (10), a partir das 10h, o Sebrae realiza o painel “Sabores da Inovação na Amazônia: Do Brasil à Mesa”, com a participação de dois donos de pequenos negócios que atuam no segmento de alimentação e bebidas e destacaram no mercado com produtos inovadores.

São eles: Hugo Salgado, CEO da Liovitta, conhecido pelo desenvolvimento de suplementos liofilizados em pó a base de frutas amazônicas, e Ana Lídia Zoni, CEO da Hidromel Uruçun da Amazônia, bebida alcoólica produzida a partir do mel de abelhas.

A moderação do painel será realizada pela representante do Sebrae Pará Georgiane Titan, com a participação do superintendente do Sebrae Pará, Rubens Magno.

De acordo com Mayra Viana, o painel vai discutir o potencial da conexão entre a cadeia de alimentos e a indústria criativa, inclusive sob a perspectiva do título de Cidade Criativa, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A capital paraense é uma das quatro cidades reconhecidas no Brasil, assim como Florianópolis, Belo Horizonte e Paraty. O painel também destacará o potencial decorrente da COP 30, que acontecerá em Belém em 2025.

“Será uma oportunidade valiosa para explorar a inovação na cadeia de alimentos e como o Sebrae desempenha um papel fundamental nesse cenário, especialmente na região amazônica”, acrescenta Mayra Viana.

-

MICBR 2023
Pela primeira vez realizado na região Amazônica, o evento é uma oportunidade para promover negócios da cultura, impulsionando o crescimento dos setores criativos, como também para facilitar a circulação de bens e serviços culturais, estimular a internacionalização da produção cultural nacional e promover a profissionalização dos agentes culturais brasileiros. Nesta edição, a Argentina é convidada de honra, com a participação de 60 representantes do país.

O maior mercado público de indústria criativa do país contará com uma série de atividades para 15 setores criativos. São eles: Áreas técnicas, Artesanato, Artes Visuais, Audiovisual & Animação, Circo, Dança, Design, Editorial, Gastronomia, Hip Hop, Jogos Eletrônicos, Música, Moda, Museus & Patrimônio e Teatro.

Neste ano, o Ministério da Cultura (Minc) selecionou, por meio de edital, 260 empreendedores culturais e criativos, entre vendedores e compradores, para participar de rodadas de negócios, conferências, mesas de debate, entre outras atividades.

  • Do Brasil à Mesa
  • Gastronomia
  • indústria criativa